CRIANÇAS E ADOLESCENTES

BARULHO EXCESSIVO
21 de abril de 2016

Muitas vezes viver em Condomínio para crianças e adolescentes pode se transformar em um tormento, principalmente se esses jovens moravam em casas, com mais espaço e sem tantas regras de vizinhança para obedecer. Todas as crianças passam por diversas fases no seu desenvolvimento, sendo fundamental a união dos pais e responsáveis para que isso não reflita em transtornos para os demais moradores. Os pais poderão ajudá-las a compreender que para poderem conviver em harmonia é necessário cumprir as regras.

Conheça os amigos e os pais dos amigos de seus filhos, para evitar surpresas que possam tirar a tranqüilidade da família. Observem os hábitos e o aproveitamento na escola. Caso percebam alterações, fiquem atentos, conversem com os professores, redobrem a supervisão.

É importante que os pais não deleguem ao síndico, zelador e funcionários do Condomínio a missão de cuidarem de seus filhos, pois em geral o Condomínio não possui nenhuma pessoa contratada especificamente para este fim. Caso a Assembléia Geral decida contratar um profissional para cuidar das crianças e dos adolescentes, é imprescindível que seja profissional treinado, com experiência de trabalho, que possa desenvolver atividades socioeducativas, como brincadeiras e prática de esportes.

Vale ressaltar que os pais respondem por quaisquer danos causados por seus filhos ou convidados, inclusive de natureza moral, sendo fundamental que os jovens sejam instruídos pelos responsáveis de como utilizar as áreas comuns adequadamente.

Converse com seu filho! A convivência em Condomínio é um grande laboratório para a convivência em sociedade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?